Buscas

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 14 de abril de 2011

UNIPAZ - 24 ANOS DE BONS FRUTOS NA TERRA.

UNIPAZ - UNIVERSIDADE INTERNACIONAL DA PAZ!

24 anos favorecendo a população mundial com sua constante atividade em prol da paz no planeta.
A cada etapa renovam-se e multiplicam-se os envolvidos nesse trabalho fantástico.
Parabéns a todos que compoem esta comunidade!
Nossas saudades e reverências a Pierre Weil - seu idealizador.
Imagem retirada de

terça-feira, 12 de abril de 2011

Guernica em 3D - Pablo Picasso.



Guernica: Belíssima "reação" de Picasso à tragédia que foi a Guerra Civil Espanhola.

Cada detalhe desse quadro, misto de dor, sensibilidade, leveza e maturidade, nos faz refletir sobre o quanto as guerras são desnecessárias; e nos convoca a manifestar a nossa paz para que o planeta, também, possa manifestar a sua.

Alteridade

Alteridade em Emanuel Lévinas



Emmanuel Lévinas é um dos mais importantes autores de referência na reflexão moral contemporânea. Lévinas mistura a tradição grega e a judaica. Uma de suas idéias básicas é a da alteridade, isto é colocar o outro no lugar do ser. Nesta visão, o outro não é um objeto para um sujeito.
"... tudo começa pelo direito do outro e por sua obrigação infinita a este respeito. O humano está acima das forças humanas."
Na sua proposta ele, de certa forma, inverte as propostas da Lei de Ouro e do Imperativo Categórico. Ao invés do indivíduo agir frente ao outro como gostaria de ser tratado e que isto deveria ser uma norma universal, é a descoberta do outro que impõe a conduta adequada. De acordo com Christiam Descamps, "a relação com o Outro é a base de uma co-presença ética". Cada um é constantemente confrontado com um próximo. Não sou Eu frente ao Próximo (Outro), mas sim os Outros continuamente frente a Mim.
Esta proposta rompe com a perspectiva autonomista eindividual para remetê-la a uma visão de rede social. Deixa de ter sentido a máxima "A minha liberdade termina quando começa a dos outros", sendo substituída pela proposta de que a minha liberdade é garantida pela liberdade dos outros. Ricardo Timm de Souza escreveu que "a responsabilidade pelo outro que significa responsabilidade por si mesmo enquanto negação da neutralidade".
Por :José Roberto Goldim
Bibliografia:
Descamps C. As idéias filosóficas contemporâneas na França. São Paulo: Jorge Zahar, 1991:85.
Souza RT. As fontes do iluminismo latino. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004:162-174.

OBRA DE ARTE

OBRA DE ARTE
Amores na bela Capital Catarinense.

CINEMA: UM GRANDE PRAZER.

Loading...