Buscas

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Em algum lugar do passado.

                            Suely Monteiro

Nós e o amor.
                 Nessa nossa vida corrida em que vivemos correndo mundo, as fotos se acumulam e muitas vezes, não fazemos  a menor ideia de onde estávamos e em que tempo.
                Achei por acaso esta foto minha e de Charles e não consigo identificar o lugar, mas sei, com certeza , que estávamos felizes. Aliás, na maior parte do tempo estamos felizes. Temos muitas afinidades que sustentam as nossas diferenças e o amor que dedicamos um ao outro é a grande carta no baralho de nossas vidas.
           O tempo passa, vamos envelhecendo e, no entanto, quando olhamos um para o outro, enxergarmos a frescura do amor nos revitalizando a alma, nos aprimorando as atitudes, nos elevando nos conceitos mútuos, nos fazendo parte e nos constituindo como ser.
 
             A vida tem sido um premio para nós, e da minha parte, confio que continuará assim, enquanto eu puder sentir seus braços  envolvendo meu corpo em suaves caricias e ouvir seus lábios sussurrarem que eu sou a sua amada.
Eu,  dez anos mais jovem.
Engraçado, pois, normalmente, sou contida em falar dos meus sentimentos em público. Mas, hoje, ao entrar no quarto e encontrá-lo calmo, tranquilo, fazendo suas anotações em seus blogs, mas uma vez me dei conta da força do amor que nos une e resolvi dizer ao mundo inteiro o quanto isto é bom.
           Acontece, também, que tenho acompanhado muitas criticas e reclamações que circulam na rede, dando-nos a sensação de que o amor está "saindo do ar " .
          Para muitos corações que se isolam em relações superficiais e fugidias, ele parece distante, inalcançável. E, no entanto, ele está tão próximo de mim, ou melhor, ele   preenche  a minha  vida e os  meus ambientes  pessoais com tanta intensidade que considero uma descortesia não compartilhar com todos vocês, meus amáveis leitores, a certeza de que é possível ser feliz, de  que é possível amar e ser amado, de que é possível viver uma relação segura e duradoura, ainda que a mídia e as redes sociais insistam em nos dizer o contrário.
           O amor, para mim,  continua sendo um sentimento contagiante e abrangente e, espero contribuir com esta minha declaração, para que ele alcance, também, o seu coração, fazendo-o vibrar em ternas ondas e tornando, aos seus olhos, o mundo melhor.
 
           Quando a energia do amor  começar a circular mais intensamente nos lares, nas redes sociais, nas rodas de amigos, ela promoverá  mudanças muito mais rapidamente do que as reclamações tem conseguido promover. Por isto,  sugiro delicadamente a você leitor:
 
 
                            Pense o Bem, sinta o Bem, Viva o Bem !
                                         SEJA, SEMPRE, FELIZ.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

OBRA DE ARTE

OBRA DE ARTE
Amores na bela Capital Catarinense.

CINEMA: UM GRANDE PRAZER.

Loading...