Buscas

Pesquisa personalizada

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Deuses antigos.


Todos os povos da Antigüidade procuraram explicar, da melhor maneira possível, a origem do Universo e a existência dos fenômenos naturais de que dependiam para sobreviver. Sumérios, egípcios, acádicos, hebreus, chineses, indianos e gregos, entre outros, consideravam as forças naturais entidades "sobrenaturais" e poderosas que chamavam de divindades ou deuses.
Os gregos organizaram as divindades em "famílias divinas", com todas as virtudes e todos os defeitos das famílias humanas. Desenvolveram, também, genealogias para explicar satisfatoriamente tanto a criação do Universo, ou "cosmogonia", como a origem dos deuses, ou "teogonia".
Os deuses primordiais ou da 1ª geração eram entidades que haviam gerado o mundo. Representavam as mais primitivas e poderosas forças da natureza, como por exemplo o relâmpago, e também todos os impulsos básicos da vida, como a morte e o inflexível destino.
A 2ª geração, descendente das forças primevas, ainda transmitia uma visão agitada e indomada da natureza. Ao lado de divindades poderosas, monstruosas e aparentemente incontroláveis, surgiram os primeiros deuses de aparência semelhante à humana.
Mais tarde, com o desaparecimento da potência criadora e selvagem das duas primeiras gerações, as antigas divindades e as novas acomodaram-se, cada uma em seu domínio. Na época da 3ª geração divina os deuses adquiriram forma totalmente humana e o mundo assumiu, finalmente, o aspecto atual: foi o tempo dos "deuses olímpicos".
Segundo as tradições gregas, porém, pouco tempo antes do mundo atual, os deuses interagiam diretamente com os indefesos mortais, e a terra ainda estava repleta de monstros assustadores. Foi a época da quarta e última geração divina.
Fonte: http://greciantiga.org/mit/mit02.asp
Postar um comentário

OBRA DE ARTE

OBRA DE ARTE
Amores na bela Capital Catarinense.

CINEMA: UM GRANDE PRAZER.

Loading...