Buscas

Pesquisa personalizada

sábado, 8 de janeiro de 2011

ARTE: A SUAVE POESIA DE CHARLES FONSECA.

MURTA

Charles Fonseca

Curta amada esta murta
Como fazes com o amor
Que nos une embora a dor
‘Stá presente, ai vida curta

Tão pouca pra grande afeto
Que transborda e é oceano
Para os nossos a quem amo
‘Té os confins inda há decerto

Muito mais a eles dar
Quanto menos nos vier
Há fartura, é pra quem quer,
Curtir murta no vagar.
Postar um comentário

OBRA DE ARTE

OBRA DE ARTE
Amores na bela Capital Catarinense.

CINEMA: UM GRANDE PRAZER.

Loading...